sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Complexo Acadêmico


Tirando a poeira do blog e fazendo ele ter uma utilidade... [?]

Estou tentando ser responsável e elaborar logo o tema pra minha monografia, para que no semestre em que pegar a mardita, só sejam necessários ajustes técnicos. Acontece que penso mil temas e sempre acho que tudo que eu vou escrevo é ridículo e irrelevante. Da mesma forma que sempre achei que não tava aprendendo porra nenhuma na faculdade. Talvez seja verdade que Adm. seja uma merda. Ou que eu seja uma imbecil completa por pensar isso. Ou que eu seja MUITO retardada por ter entrado em Adm. Ou que eu seja só uma imbecil. Rs. Ah, tomar no cu.

Pois é, depois de muito pensar, [?] descobri que o tal complexo de inferioridade acdêmica era na verdade decorrente de uma megalomania de querer descobrir a bolacha de goma em uma monografia. Não defendendo a mediocridade, mas tipo. É só uma monografia, e eu meio que tava com umas idéias que só um doutorado me daria autoridade suficiente para escrever. Não falo de autoridade só pelo status, mas autoridade sobre minhas palavras mesmo.

Então... O melhor é que achei os materiais das minhas matérias preferidas dos semestres passados e resolvi fazer um "portfólio" desse material produzido, para que, quem sabe, quando eu vê-los todos todos, consiga amadurecer as idéias. É como reunir as esferas do Dragão e esperar pelo Shen Long da iluminação acadêmica. Rs





Viu como sou uma nerd aplicada?

3 comentários:

Eduardo Mafra disse...

Seus textos não são ridículos e irrelevantes! Acredito que sua monografia deve ser bem-feita sim, o que você sente deve ser a síndrome de muito-estudo, depois de um tempo perdemos a noção do que aprendeu ou não! (Ficou meio forçado o comentário mas as opiniões são verdadeiras ! shaushaushu)

Multiethnic disse...

"É como reunir as esferas do Dragão e esperar pelo Shen Long da iluminação acadêmica. Rs"

Huahuahauhuahauahuah!!!!! POw, quando vc achar as esferas, amarra o Shen Long e me chama que ele me deve umas explicações sobre sintaxe e Verbal Phrase...

Lorena Sanches disse...

Sei lá esta droga não sei como depois de nos provocar muitas crises até existências sai.